Grupo de Trabalho – Revitalização da Igreja

Esse grupo tem por finalidade desenvolver meios para auxiliar igrejas e ministros a criar projetos e estudos com o fim de sermos promotores do Evangelho de Jesus Cristo. Até aqui o grupo tem discutido o tema por meio da internet e nos encontros de pastores.

A Convenção das Igrejas Holiness do Brasil promoveu uma reciclagem sobre o assunto com o Pr. Ricardo Agreste, na igreja do Bosque em 2005. Como a palestra foi gravada, disponibilizamos os vídeos no grupo de WhatsApp próprio do GT Revitalização de Igrejas, abrimos para discussão no grupo e percebemos que alguns detalhes na revitalização fazem grande diferença.

Buscar novos caminhos para que a igreja local ganhe fôlego e possa promover o Reino de Deus se faz necessário, mas algumas igrejas e ministros podem estar sinceramente trabalhando e dispendendo forças que não resultam em transformação, portanto, faz-se necessária uma nova visão.

Pensamos em buscar junto às igrejas Holiness e seus ministros uma possiblidade de conversa, e, se possível, uma parceria de revitalização com igrejas pequenas ou médias, lembrando que uma das falas do pastor Ricardo Agreste é que a revitalização não é rápida, pois há pendências históricas e a resistência pelo novo.

O pastor Claudinei da igreja Holiness de Castanhal, que assistiu um dos vídeos sobre a Revitalização da Igreja, faz algumas observações úteis para nossa própria reflexão.

1 – A Revitalização de uma igreja passa pela revitalização vocacional, ou seja, passa pela revitalização do chamado pastoral.
2 – Método não revitaliza igreja. O que revitaliza uma igreja é ela redescobrir sua identidade, ou seja, quem ela é.
3 – A revitalização de uma igreja passa pelo resgate de seu caráter missional, o que está bem representado na frase de Dietrich Bonhoeffer: “A igreja só é igreja quando existe para os de fora”.

Na conclusão, o pastor sintetiza 3 pontos cruciais:

A – Revitalizar o coração do pastor, pois algo que muitos perderam ao longo do tempo, além da própria questão vocacional, foi a paixão pelos filhos perdidos do Pai.
B – Fazer menos, para fazer bem feito aquilo que é essencial.
C – Incitar os membros a deixarem de ser consumidores de igreja, para serem filhos amados do Pai, comprometidos com o coração do Pai.

O desejo do GT – Revitalização da Igreja – é fazer a diferença e não ficar na teoria. Para isso nos dispomos, junto às igrejas e ministros que queiram firmar parceiras ou desejem algum tipo de ajuda local, como foi feito pelo GT – Evangelização.

Podemos trabalhar na construção de um Planejamento Estratégico e planos de ações junto às igrejas que assim o desejarem. Por isso, caso você deseje partilhar suas lutas ou algum tipo de revitalização, nos procure como igreja irmã.

Não temos todas as respostas, mas como diz a Palavra: “Onde não há conselho fracassam os projetos, mas com os muitos conselheiros há bom êxito”. – Pv 15.22. E sabemos que tudo vem de Deus, o nosso Pai, e de Jesus Cristo, o Cabeça da igreja O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor”. – Pv. 16.1.

Que o poder do Espírito Santo nos conduza à saúde comunitária.

Por Shinze Yahiro, pastor da IEH Londrina

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *